CONTROLE DO DESMATAMENTO

Art. 51 O ÓRGÃO AMBIENTAL COMPETENTE, ao tomar conhecimento do DESMAMTAMENTO EM DESACORDO COM O DISPOSTO NESTA LEI, deverá EMBARGAR A OBRA OU ATIVIDADE que deu causa ao uso alternativo do solo, como medida administrativa voltada a impedir a continuidade do dano ambiental, propiciar a regeneração do meio ambiente e dar viabilidade à recuperação da área degradada.

§ 1º O EMBARGO RESTRINGE-SE aos locais ONDE efetivamente OCORREU O DESMATAMENTO ILEGAL, não alcançando as atividades de subsistência ou as demais atividades realizadas no imóvel não relacionadas com a infração.

§ 2º O órgão ambiental responsável deverá disponibilizar publicamente as informações sobre o imóvel embargado, inclusive por meio da rede mundial de computadores, resguardados os dados protegidos por legislação específica, caracterizando o exato local da área embargada e informando em que estágio se encontra o respectivo procedimento administrativo.

§ 3º A pedido do interessado, o órgão ambiental responsável emitirá certidão em que conste a atividade, a obra e a parte da área do imóvel que são objetos do embargo, conforme o caso.