CONCEITOS DO DECRETO 7.830/12

I - SICAR - Sistema de Cadastro Ambiental Rural - sistema eletrônico de âmbito nacional destinado ao gerenciamento de informações ambientais dos imóveis rurais;

II - CAR - Cadastro Ambiental Rural - registro eletrônico de abrangência nacional junto ao órgão ambiental competente, no âmbito do Sistema Nacional de Informação sobre Meio Ambiente – SINIMA, obrigatório para todos os imóveis rurais, com a finalidade de integrar as informações ambientais das propriedades e posses rurais, compondo base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento;

III - TERMO DE COMPROMISSO - documento formal de adesão ao Programa de Regularização Ambiental - PRA, que contenha, no mínimo, os compromissos de manter, recuperar ou recompor as áreas de preservação permanente, de reserva legal e de uso restrito do imóvel rural, ou ainda de compensar áreas de reserva legal;

IV - ÁREA DE REMANESCENTE DE VEGETAÇÃO NATIVA - área com vegetação nativa em estágio primário ou secundário avançado de regeneração;

V - ÁREA DEGRADADA - área que se encontra alterada em função de impacto antrópico, sem capacidade de regeneração natural;

VI - ÁREA ALTERADA - área que após o impacto ainda mantém capacidade de regeneração natural;

VII - ÁREA ABANDONADA - espaço de produção convertido para o uso alternativo do solo sem nenhuma exploração produtiva há pelo menos trinta e seis meses e não formalmente caracterizado como área de pousio;

VIII - RECOMPOSIÇÃO - restituição de ecossistema ou de comunidade biológica nativa degradada ou alterada a condição não degradada, que pode ser diferente de sua condição original;

IX - PLANTA  - representação gráfica plana, em escala mínima de 1:50.000, que contenha particularidades naturais e artificiais do imóvel rural;

X - CROQUI - representação gráfica simplificada da situação geográfica do imóvel rural, a partir de imagem de satélite georreferenciada disponibilizada via SICAR e que inclua os remanescentes de vegetação nativa, as servidões, as áreas de preservação permanente, as áreas de uso restrito, as áreas consolidadas e a localização das reservas legais;

XI - POUSIO - prática de interrupção temporária de atividades ou usos agrícolas, pecuários ou silviculturais, por no máximo cinco anos, para possibilitar a recuperação da capacidade de uso ou da estrutura física do solo;

XII - RIO PERENE - corpo de água lótico que possui naturalmente escoamento superficial durante todo o período do ano;

XIII - RIO INTERMITENTE - corpo de água lótico que naturalmente não apresenta escoamento superficial por períodos do ano;

XIV - RIO EFÊMERO - corpo de água lótico que possui escoamento superficial apenas durante ou imediatamente após períodos de precipitação;

XV - REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL - atividades desenvolvidas e implementadas no imóvel rural que visem a atender ao disposto na legislação ambiental e, de forma prioritária, à manutenção e recuperação de áreas de preservação permanente, de reserva legal e de uso restrito, e à compensação da reserva legal, quando couber;

XVI - SISTEMA AGROFLORESTAL - sistema de uso e ocupação do solo em que plantas lenhosas perenes são manejadas em associação com plantas herbáceas, arbustivas, arbóreas, culturas agrícolas, forrageiras em uma mesma unidade de manejo, de acordo com arranjo espacial e temporal, com alta diversidade de espécies e interações entre estes componentes;

XVII - PROJETO DE RECOMPOSIÇÃO DE ÁREA DEGRADADA E ALTERADA - instrumento de planejamento das ações de recomposição contendo metodologias, cronograma e insumos; e

XVIII - CRA - Cota de Reserva Ambiental - título nominativo representativo de área com vegetação nativa existente ou em processo de recuperação conforme o disposto no art. 44 da Lei nº 12.651, de 2012.